Veículos Antigos em Campo Largo – PR

June 5, 2012

Portal de Acesso à Exposição dos Veículos

Aconteceu no último dia 26 de maio na cidade de Campo Largo, no Estado do Paraná, a 4ª Exposição de Veículos Antigos e Especiais de Campo Largo, numa promoção do Clube de Veículos Antigos de Campo Largo que tem na presidência o antigomobilista Claudir Wenski.

O evento foi um sucesso e contou com dezenas de expositores que levaram suas baratas das mais variadas marcas, modelos e anos para o público apreciar e fotografar as raridades.

Os automóveis ficaram todos expostos na praça central da cidade, lugar preparado e isolado para a exposição.

O Clube de Veículos Antigos de Campo, numa iniciativa que merece os cumprimentos não só deste blogueiro mas de todos os expositores, pediu a colaboração dos antigomobilistas para que doassem, a título de inscrição, dois quilos de alimentos não perecíveis ou duas caixas de leite longa vida, cuja arrecadação foi toda doada à creche “Anjo da Guarda” daquela cidade.

O dia estava maravilhoso, com o sol brilhando e animando a todos que participaram do evento expondo seus carros  e o grande público que compareceu para apreciar e desfrutar desta grande festa que foi a 4ª Exposição de Veículos Antigos e Especiais de Campo Largo.

O Clube de Veículos Antigos de Campo Largo contou com o apoio da Prefeitura Municipal, do Grupo Potencial de Petróleo e do Banco Panamericano.

A 4ª Exposição de Veículos Antigos e Especiais de Campo Largo repetiu o sucesso das edições anteriores e, para se ter uma ideia da maravilha que foi este evento seguem algumas fotografias ilustrativas.

Ford Bigode – Baratinha 1.928

Clube Elas e a XV

May 31, 2012

ELAS ESTÃO CHEGANDO!!!

O Clube Elas de automóveis antigos, sempre envolvido em ações sociais visando o bem estar do próximo e mantendo sempre viva na memória dos aficionados pelo antigomobilismo, a história de ontem,  estará promovendo pela primeira vez em Curitiba – Paraná, uma exposição de carros antigos e especiais  no calçadão da rua das flores, integrando-se aos festejos comemorativos dos 40 anos do fechamento da rua XV.

Este encontro para exposição de automóveis antigos e especiais conta também com a parceria da PROVOPAR na campanha do agasalho 2012. Você que é proprietário de automóveis  antigos e especiais não pode perder esse grandioso evento onde a beleza do antigo realçará o modernismo do calçadão, e você que  não é proprietário mas gosta de apreciar coisas belas, compareça porque realmente valerá a pena.

Lembrando da campanha do agasalho, não esqueçam de levar uma roupa que não usa mais, uma blusa, um calçado, um cobertor, enfim, qualquer vestimenta que possa amenizar o frio do nosso semelhante e que ainda estejam em condições de uso.

Quanto ao tempo no dia 03 de junho? Fiquem tranquilos porque o serviço de meteorologia afirma que no sábado e domingo teremos sol entre ligeiras nuvens, porém sem chuvas.

Parabéns ao Clube Elas pela iniciativa!

(clicando sobre a foto ela amplia)

9º Encontro de São Bento do Sul

May 22, 2012

Nos dias 18, 19 e 20 de maio, último final de semana, em São Bento do Sul, no vizinho Estado de Santa Catarina, aconteceu o 9º Encontro de Veículos Antigos promovido pelo clube de Autos Antigos da Serra.

E evento a exemplo dos anteriores foi um sucesso, com a participação de automóveis de várias cidades de  Santa Catarina, cidades do Estado do Paraná, do Estado de São Paulo e também de outras regiões. A organização do encontro merece nossos cumprimentos.

Na sexta-feira já no meio da tarde começaram a chegar alguns expositores com suas raridades impecáveis, e no sábado pela manhã chegou um grande número de antigomobilistas com seus veículos absolutamente maravilhosos, lotando o pavilhão Promosul, onde aconteceu o evento.

Encontramos expostos no pavilhão, desde o besourinho até a Cadillac, passando por Opalas, Galaxies, Kombis, Maverick’s, DKVs, Corvettes, Mustang’s, Miúras, Karmanguias, Pumas, Fordinhos, Chevrolet’s, Caminhões dentre outras maravilhas. Não faltou a réplica do Porsche Spyder 550, que imortalizou o ator norte americano James Dean.

O 9º Encontro de Veículos Antigos de São Bento do Sul contou com o apoio da Prefeitura Municipal local, fazendo parte já do festival de outono 2012 daquela aprazível cidade.

No sábado a noite houve belo um coquetel de boas vindas aos expositores, onde não faltou salgadinhos, docinhos e um bom Chopp, além de entrega de troféus a todos os clubes participantes e sorteios de brindes. Aliás, este blogueiro foi sorteado e recebeu um boné da “Curitiba Roadsters”.

É de se registrar também, que durante os três dias do encontro desfilavam pelo pavilhão belas jovens caracterizadas de pin ups, sempre gentis e atenciosas, fotografando junto aos carros e colecionadores, o que deu um brilho todo especial ao encontro, já que nos remeteu aos tempos dos anos dourados.

Registro também a gentileza do antigomobilista de São Bento do Sul, também integrante da equipe de organizadores do encontro, Alvacir, que ao lado de sua senhora atendeu a todos com muita lhaneza e dedicação, demonstrando absoluta preocupação para com o sucesso do encontro.

Parabéns à toda diretoria do clube de Autos Antigos da Serra de São Bento do Sul, em plena atividade desde 2005, pela dedicação sempre presente de manter viva a história dos automóveis desde sua criação.

Para melhor ilustrar, seguem algumas fotografias dos carros expostos no 9º Encontro de Veículos Antigos de São Bento do Sul, Estado de Santa Catarina.


Cadillac – sinônimo de bom gosto

May 19, 2012

Cadillac Logo.

Fundação

Fundada em 1.902 como Cadillac Automobile Company, foi depois comprada pela General Motors e trinta anos mais tarde já havia se tornado o símbolo do alto padrão de luxo.

A Cadillac tornou-se pioneira em diversas tecnologias automotivas como por exemplo, os carros totalmente fechados e a partida automática em substituição as antigas e desconfortáveis manivelas. Durante a Primeira Guerra Mundial, os motores aeronáuticos tiveram um grande desenvolvimento técnico, dedicando a eles 100% de sua capacidade produtiva.

No ano de 1.924 a empresa oferecia uma grande quantidade de cores e pinturas cromadas, enquanto as outras montadoras somente ofereciam a cor preta. Nesta década a montadora inova mais uma vez ao se tornar a primeira empresa do setor a utilizar um designer no lugar de um engenheiro para projetar a carroceria de seus carros em 1.927. No ano seguinte, a GM também incorporou duas grandes empresas que produziam carrocerias exclusivas para Cadillac, a Fisher e a Fleetwood, o que contribuiu sobremaneira para o aprimoramento da linha de automóveis da marca. Na verdade os métodos de precisão criados por Leland, associados ao pioneirismo no uso de tecnologias de ponta, criou uma imagem de qualidade e confiabilidade em torno da marca. Um outro fator que muito contribuiu para aumentar o prestígio da marca foi o fato dela ter se tornado a preferida pela emergente classe artística de Hollywood dos anos 20 em diante. A imagem de artistas dessa época como Clara Bow, Willian Boyd, Joan Crowford, Dolores Del Rio e Marlene Dietrich, chegando em automóveis Cadillac nas “Avant Premiére” de seus filmes acabaram emprestando à marca muito do “Glamour” da Hollywood desses anos.

Outras classes que também adotaram os modelos da marca foram os chefes de estado, membros da nobreza, magnatas, artistas de outras áreas e intelectuais renomados.

Cadillac sixteen.

Cadillac Eldorado 1957.

Lançamento do CADILLAC  ELDORADO, vendido por US$ 7.750 (em valores atualizados equivaleria a US$ 55.000), sendo o carro mais caro a venda nos Estados Unidos na época. Com sua produção restrita, e seu preço, teve apenas 532 unidades fabricadas, uma das quais usada pelo presidente Dwight Eisenhower no dia de sua posse. Nas décadas seguintes modelos adotaram o nome ELDORADO e passaram a ser produzidos regularmente.

Cadillac Escalade 2007.

Lançamento do CADILLAC ESCALADE, um utilitário esportivo de porte grande, estando disponíveis em dois modelos, o XLR e o SRX. É um dos modelos de maior sucesso da marca nos Estados Unidos. A linha conta ainda com o modelo ESV (maior e mais luxuoso) e a EXT (versão cabine dupla).
  • Cadillac CTS coupe.

Lançamento CADILLAC CTS, um sedan de luxo de médio-grande porte esportivo. O novo modelo vinha equipado com motor V6 3.2 de 220 cavalos.
  • Cadillac xlr 2006
  • Cadillac CTS
  • Cadillac 1.950 da série 61 – teto rígido.
  • The Series 61 Cadillac was discontinued after 1951. Shown here is a 1950 Cadillac Series 61 hardtop.
  • Cadillac Eldorado 1.953- conversível.
  • Cadillac produced a limited number of the flashy 1953 Cadillac Eldorado convertible.
  • Cadillac Eldorado Biarritz 1.959

The 1959 Cadillac Eldorado Biarritz epitomized the extravagant, gadget-laden models of the 1950s.

Cadillac La Espada 1.959.

Cadillac developed two-seat fantasy cars in the 1950s,

Relembrando os aficionados por automóveis antigos e especiais, que no dia 26 de maio (sábado) acontecerá a “4ª Exposição de Veículos Antigos e Especiais de Campo Largo/Pr”. O evento acontecerá somente no dia 26 de maio. Não percam, haverá apenas a inscrição dos expositores em cobrança de taxa.

Corvette – Grande estilo

May 8, 2012

Chevrolet Corvette.

Corvette C6 04.jpg

Chevrolet Corvette é um carro esporte criado pela Chevrolet em 1.953. É fabricado hoje em dia por uma fábrica exclusiva em Bowling Green  da General Motors. Foi o primeiro carro esporte inteiramente americano fabricado por uma empresa americana. O National Corvette Museum é um museu dedicado ao carro, também localizado em Bowling Green, Kentucky.

No início da década de 50, os carros desportivos europeus com seus designes arrojados faziam sucesso pelo mundo inteiro, enquanto que o mercado americano só possuía representantes como os pesados Cadillacs e Buicks. Nesse período a General Motors atravessava um momento crítico, tendo sua rival, a Ford, superado suas vendas na América do Norte por dois anos consecutivos. Os diretores do grupo sabiam que tinham de pensar em algo para retomar o crescimento. Tom Keating, executivo geral da Chevrolet, tinha em mente um novo carro para a colocar de volta à primeira posição no mercado.

Em junho de 1.951 era iniciado o projeto Opel. A princípio o carro se chamaria Korvette, palavra homófona de Corvette (corveta), em referência à pequena e veloz embarcação de escolta da Marinha inglesa. Mais tarde optaram pelo nome Corvette.

Em 1.952, o engenheiro chefe de motores da GM, Ed Cole e o especialista em chassis Maurice Olley, trabalharam juntos no protótipo EX-122. Harley Earl, chefe de design, baseou seu modelo em carros de corrida europeus.

Em 17 de janeiro de 1.953 foi apresentado em Nova York o primeiro modelo do Corvette que surpreendeu o público. Era um carro diferente dos padrões americanos, pequeno, baixo, com visual limpo e desportivo. Embora baseado em desportivos europeus, possuía traços do desenho americano, com lanternas na ponta de um pequeno rabo de peixe, era branco com o interior revestido de couro vermelho.

Existem seis gerações de Corvettes. As gerações podem ser referidas da versão C1 até C6, mas a primeira geração é mais comumente referida como solid axle (eixo rígido), pelo fato de a suspensão traseira independente (STI) não estar disponível até 1.963. A primeira geração começou em 1.953 e terminou em 1.963.

A C1 era equipada inicialmente com motor de 235 polegadas cúbicas (3.859 cm³), seis cilindros em linha e duas marchas no câmbio automático, com tração traseira. Rendia 150 cv de potência bruta, chegando a 170 km/h.

O conjunto era montado sob uma carroceria de plástico reforçado com fibra de vidro prensado, que resultava em um carro leve. Não fosse o novo material pela primeira vez empregado na produção automobilística e que tinha o nome comercial de fiberglass, o Corvette seria inviável por questão de volume de produção. Os freios a tambor nas quatro rodas e a suspensão, independente na frente e de eixo rígido na traseira, vinham de outros modelos da marca.

Zora Arkus Duntov, o engenheiro-chefe da unidade Corvette desde 1.955, preocupado com os baixos números de vendas e com o desempenho do modelo, reivindicou mudanças no modelo. Concorrentes como a Ferrari 410 S e o 375 America possuíam motores V12 com mais de 300 cv. Naquela mesma época, a Ford lançou o Thunderbird, com um V8 de 4,5 litros. Então a GM passou a trabalhar com um V8 de 265 pol³ (4.339 cm³), que fornecia 195 cv e alcançava 200 km/h.

Além disso foram adicionadas mais cores e a caixa automática de três velocidades, opcional. Após baixas vendas, a GM lança em 1.956 o Corvette com significativas mudanças de estilo.

A segunda geração, desenhada por Larry Shinoda e com principais inspirações no “Q Corvette” de Peter Brock e Chuck Pohlmann, começou em 1.963 e terminou em 1.967. Em 1.963, foi introduzido no mercado o Corvette Sting Ray (coupé baseado no carro conceito “Mako Shark I”), com pára lamas elevados, pára choques bipartidos e com o vidro traseiro dividido. Por questões de segurança os vidros traseiros foram substituídos por um inteiriço em 64, e por causa da falta de ventilação no carro devido a pressa do projeto, foram instalados ventiladores atrás dos bancos no mesmo ano. O motor ‘‘327’’ de 1.963 possuía 300cv e chegava a 360cv (afinação caseira).

No ano seguinte o carro ganhou freios a disco nas quatro rodas, além de um novo motor (6.478 cm3), que produzia 425 cv e um torque de 55 kgf. Um dos principais motivos dos projetistas era fazer o Sting Ray competir nas pistas com o mesmo nível do lendário Shelby Cobra, que possuía um V8 427 da Ford, de mesma potência.

Duntov e sua equipe lançaram, em 1.967 o modelo L88, equipado com o V8 427, um big-block de 7,0 litros (6.999 cm3), que utilizava cabeçotes de alumínio e três carburadores de corpo duplo Holley. Comenta-se que na verdade chegava a 550 cv, mas a fábrica declarava apenas 430 cv, para confortar as seguradoras. Também houve modificações na aparência, com uma entrada de ar central que se unia ao vinco do capô. Dos 28 mil Corvettes vendidos nesse ano, apenas 20 eram desta versão. O modelo foi pilotado por Dick Guldstrand e Bob Bondurant em Le Mans, estabelecendo o recorde de velocidade na reta de Mulsanne com 274,4 km/h (embora não tenha terminado a corrida). Atualmente os L88 de 1.967 estão avaliados em torno US$ 650 mil.

A terceira geração – de 1.968 a 1.982 - foi inicialmente inspirada no conceito Mako Shark II.  O novo desenho trazia faróis escamoteáveis duas grades frontais para entrada de ar para o motor 427 V8 de 430 cv das versões L88 e também dos modelos de 300 cv. Outro detalhe era a possibilidade de remover o vidro traseiro e o teto na versão cupê – que durou até 1.977 -. Em 1.969 entrou o novo motor, o 350 V8 (5.733 cm³) small block, que atingia a potência máxima de 300 cv. Em 1.971 a Chevrolet insere o big block, um V8 de 454 pol³ (7.440 cm³) que produzia 425 cv e equipava a versão ZR2 enquanto que o modelo básico vinha equipado com o V8 350 de 270 cv. Assim como o L88, foram produzidos apenas 20 ZR2.

À partir de 1.972, com a crise do petróleo e novas políticas quanto emissões gasosas, deu-se início a uma queda de potência e cilindrada dos motores. O big block esteve em linha até 1.974 com potência máxima de 270cv. O 350 V8 de 1975 possuía apenas 165 cv.

Novamente houve modificações de estilo e motorização em 1.977. O Corvette mostrava linhas ainda mais angulosas, nova traseira inclinada e frente mais estreita. Adotava o motor L82 de 180 cv, baseado no tradicional V8 350. Outra opção era o L48, com o famoso carburador Rochester Quadrajet, que elevava a potência para 185 cv. O carro atingia 197 km/h e acelerava de 0 a 96 km/h em 7,8 segundos, boas marcas para aqueles tempos difíceis.

Chevrolet Corvette 1.958 roadstar.

Corvette 1.956.

Corvette 1.965 coupé com o conceito Sting Ray.

Corvette 1.967.

Corvette 1.971 – LT1.

Corvette Z 06.

Corvette ZL 1.

Corvette Styngray 1.969.

Corvette 1.970 roadstar.

C4 roadstar.

Santa Matilde – outro brasileiro

April 28, 2012

Santa Matilde 4.1

Ficheiro:Sm265429867.jpg

Em 1.975 o governo brasileiro proibiu a importação de automóveis e suas peças. Isto era um sinal de problemas para quem possuía um veículo importado, pois afetaria diretamente a aquisição de peças para a manutenção.

Um grupo de pessoas reunidas, e nesse grupo estava o Dr. Humberto Pimentel que possuía um Porsche Targa 911S,  se preocupou com uma eventual futura falta de peças de reposição para os veículos importados, quando em meados da década de 1.970, o Dr. Humberto resolveu comprar um carro esporte nacional. A sua escolha foi pelo melhor carro esporte nacional da época, o belíssimo Puma GTB.  Não se sabe ao certo o que levou o Dr. Humberto a criar seu próprio automóvel. As duas versões mais conhecidas são de que, após analisar o Puma GTB, ele haveria sugerido algumas mudanças no carro visando uma melhora no que dizia respeito à estrutura, segurança e estabilidade. A resposta teria sido negativa e isto lhe impulsionou a pensar num carro esporte que chegasse ao seu nível exigências.

Outros relatos falam em uma fila de espera muito grande para adquirir o GTB e que isto teria sido efetivamente, o real motivo.

Independente de qual das versões esteja certa, o importante é que foi o início do automóvel esportivo Santa Matilde – SM. O primeiro passo foi criar o projeto do carro, e para isso uma equipe começa a ser formada. Para chefiar esta equipe o nome escolhido foi o do engenheiro Milton Peixoto. Dentre os outros profissionais chamados temos o pintor  Cici e os soldadores Antonio Alves e João da Silva.

Nesta fase, em dezembro de 1.975, passa integrar também a fábrica, Antonio Manuel Penafort Pinto Queirós, conhecido pelos membros do SM Clube como “Antonio projetista” e que possui o seu SM 1.979 até hoje, totalmente original, uma verdadeira preciosidade.

Sob a batuta do Dr. Humberto, nasce o projeto do Santa Matilde, sendo assinado por sua filha Ana Lídia. Segundo declarado pelo próprio Dr. Humberto, foram colhidas idéias de vários automóveis da época, não tendo servido de base para o SM um único automóvel, somente.

O próximo passo a ser definido pelos idealizadores do automóvel seria, qual  mecânica a ser usada no carro. A escolha inicial  foi a do Alfa Romeo , mas a fábrica negou a concessão para o uso. A opção então foi usar a mecânica 6 cilindros do Chevrolet Opala. Para a criação do protótipo o nome escolhido foi o de Renato Peixoto. Peixoto era muito conhecido no meio automobilístico por ter trabalhado em diversos projetos de automóveis de corrida, como por exemplo,  o Casari A2, o qual pilotou nas 1000 milhas do Autódromo de Interlagos em 1.970.

Pois bem, estavam unidas “a fome e vontade de comer” e a criação do SM enfim iria sair do papel. A equipe para produção do protótipo foi formada usando uma parte da mão de obra da própria fábrica, pintores, lanterneiros e outros, contratando também mão de obra externa. Tudo era desenvolvido em cima de um graminho de aço  (ferramenta bastante antiga). Para o cargo de designer foi chamado um funcionário da área agrícola da fábrica, Flávio Monnerat.

O chassis  foi desenvolvido pelo próprio Peixoto a partir das longarinas do Opala. Longarinas são vigas de secção variável montadas longitudinalmente que proporcionam rigidez estrutural ao chassis.

E assim nasceu o Santa Matilde – SM que encantou a geração da época e continua encantando as novas gerações, além é óbvio, dos admiradores do carro esportivo e aficionados da marca.

Fotos de  SANTA MATILDE 89/89

Santa Matilde (sm4.1 - 250s) - Coupe 85 Santa Matilde Sm 4.1 - 1986 Original

Santa Matilde 1978 Santa Matilde Conversivel Automatica Nada Para Fazer Troco Vende-se Santa Matilde 6 Cc Aceito Troca Por Moto.

Atenção colecionadores de automóveis antigos e especiais:

Dia 26 de maio de 2.012 a partir das 09:00 horas na Praça da Igreja Matriz de Campo Largo, cidade da região metropolitana de Curitiba – Paraná, haverá uma bela exposição de automóveis antigos e especiais e, quem tiver interesse em expor sua raridade fica desde já convidado a comparecer.

Meu amigo Vitor, colecionador de fuscas e de fordinho me informou que os organizadores alertam que não haverá taxa de inscrição, portanto, é só comparecer no dia e local para uma vez inscrito (sem pagamento de taxas), mostrar ao público as maravilhas automobilísticas.

Essa é uma promoção do Clube de Automóveis de Campo Largo.

Parabéns pela iniciativa. Desde já confirmo que estarei em Campo Largo no dia 26/05/2.012 levando um dos meus carros para a exposição.

Vale conferir!!!

MP LAFER – Nova diretoria

April 17, 2012

O MP Lafer Auto Clube do Paraná no último dia 31 de março empossou a nova diretoria para o biênio 2.012/2.013, com grande almoço de confraternização na sede do Campo de Golf do Clube Curitibano, em Curitiba.

O ex-presidente Niton Carias passou a presidência do MP Lafer Auto Clube do Paraná para o sócio Henrique Gil Hackemberg, que comandará pelo próximo biênio os destinos do clube, ao lado da vice presidente Marisol.

Henrique foi eleito por unanimidade dos sócios, o que demonstra a forte união do MP Lafer Auto Clube do Paraná, e em seu discurso de posse agradeceu a confiança nele depositada afirmando que dará continuidade aos projetos delineados pelo ex-presidente Ninton Carias, pedindo, para tanto, o apoio integral dos sócios para um maior engrandecimento do clube. A vice-presidente eleita, Marisol, também agradeceu ao clube pelas grandes realizações até então acontecidas e igualmente pediu apoio dos sócios para as promoções e ventos a serem realizados durante a gestão da nova diretoria.

Henrique e Marisol desde o momento em que foram eleitos, começaram a trabalhar para a realização do grande evento promovido pelo clube já há dez anos, na cidade de Antonina, litoral do Paraná. Este ano acontecerá o “XI Encontro de Automóveis Antigos e Especiais de Antonina”, evento este que recebe centenas de expositores vindos de todos os cantos do Brasil e que se transformou num dos maiores eventos  automobilísticos que acontecem em solo brasileiro. A responsabilidade da nova diretoria é grande, mas a competência e dedicação dos eleitos com o apoio dos sócios, tranquiliza a todos aqueles que participam desta grande festa do automóvel antigo.

Este blogueiro acompanhou de perto durante todo o ano passado os trabalhos frente ao MP Lafer Auto Clube do Paraná, desenvolvidos pelos sócios Nilton Carias (ex-presidente) e Luiz Henrique (ex-vice presidente), e  não poderia deixar passar este momento sem cumprimentá-los pela gestão. Os dois no comando do clube durante seus mandatos realizaram um magnífico trabalho de divulgação do MP Lafer que resultou na vinda de novos sócios, fortalecendo ainda mais o MP Lafer Auto Clube do Paraná, além de promoveram grandes encontros de antigomobilistas, como por exemplo: o II e III Encontro de Automóveis Antigos e Especiais de Matinhos/Caiobá (2.010 e 2.011) e o IX X Encontro de Automóveis Antigos e Especiais de Antonina (2.010/2.011), este aliás, passou a integrar o calendário de eventos da nossa bela e nostálgica Antonina, cidade litorânea do Paraná, pela grandiosidade do acontecimento.

O Conselho Fiscal do clube será presidido pelo sócio Celso Portugal, e o departamento do Miúra continua com o sócio Wando. Parabéns e sucesso também aos dois.

Fica, portanto, o registro dos votos de uma profícua gestão aos novos comandantes do MP Lafer Auto Clube do Paraná, ao tempo em que disponibilizo este espaço para divulgação do clube, publicando algumas fotografias que me foram enviadas quando da posse.

O brasão do Clube Curitibano, sociedade onde ocorreu a solenidade de posse

O ex-presidente Nilton Carias e sua distinta senhora

O atual presidente Henrique e sua vice Marisol

Solenidade de transmissão da presidência

A mesa já composta pelos empossados

O novo presidente do Conselho Fiscal Celso Portugal e sua senhora

Almoço de confraternização após a posse

Grande número de sócios que prestigiaram a posse do clube


Cumpre registrar também a presença na posse da nova diretoria do MP Lafer Auto Clube do Paraná, de representantes do outros clubes de automóveis antigos, não só de Curitiba mas também de outras plagas.

III Encontro de Automóveis da Lapa

April 3, 2012

Nos dias 17 e 18 de março últimos, aconteceu na bela e nostálgica cidade da Lapa o III Encontro de Automóveis Antigos e Especiais que movimentou de forma estrondosa a pacata cidade do interior do Paraná.

Nos dois dias de encontro estiveram expostos ao público no setor histórico da cidade, aproximadamente 200 automóveis ou pouco mais, numa demonstração inequívoca de que este evento passou a integrar o calendário oficial de encontros de automóveis antigos e especiais. Merecem nossos aplausos não só a presidência do Clube de Automóveis da Lapa, na pessoa do antigomobilista Fabiano, mas também toda a sua diretoria e seus apoiadores, pela belíssima e impecável organização deste evento de grande envergadura.

A recepção aos antigomobilistas que chegavam ao encontro foi, tal qual nos anos anteriores, extremamente simpática e festiva.

Na noite do sábado (dia 17/03), aconteceu um sensacional baile no Clube Progresso, que fez parte da programação do III Encontro de Automóveis Antigos e Especiais da Lapa, onde a banda que animou a festa tocou só músicas dos anos 50 e 60, e para se ter uma ideia, no sábado do baile ainda pela manhã, já não haviam mais mesas à venda. O baile avançou altas horas da madrugada e quando terminou, ficou com gosto saudoso de quero mais.

Os participantes do encontro e os lapeanos que foram também em grande número prestigiar o baile, vestiram-se a caráter, o que deu um tom ainda mais nostálgico à festa.

A Prefeitura Municipal da Lapa foi uma das apoiadoras do III Encontro de Automóveis Antigos e Especiais, merecendo nosso cumprimento pelo incentivo dado, e isso me faz sugerir, com a devida licença, que passe este evento a integrar o calendário oficial das festividades do Município da Lapa.

Para que os seguidores deste blog tenham pequena noção do que foi o III Encontro de Automóveis Antigos e Especiais da Lapa, no mês de fevereiro já não havia mais aposentos disponíveis nem em hotéis e nem em pousadas da cidade, obrigando alguns expositores a irem no sábado pela manhã e retornarem no mesmo dia ao final da tarde e também assim no dia seguinte.

No domingo compareceu o Clube do Fordinho de Curitiba para prestigiar o evento, num número significativo da carros, todavia, lamento não ter conseguido fotografias dos automóveis expostos no domingo, razão pela qual fico devendo a publicação destas fotos.

Outro fato que chamou a atenção foi o de que o Clube de Automóveis da Lapa, realmente fez obedecer o chamado para carros especiais, permitindo a exposição junto aos antigos, de carros mais novos porém realmente especiais. Parabéns ao Fabiano e ao Clube de Automóveis Antigos da Lapa por este comportamento. Isso é democracia, isso é automobilismo, isso é respeito a todos os proprietários que curtem carros, sejam antigos, sejam especiais.

Seguem algumas fotografias do III Encontro de Automóveis Antigos e Especiais da Lapa.

Portal de entrada.



Os Pumeiros chegaram com força em 2.012

March 19, 2012

Mais uma vez o Puma Club do Brasil, no Paraná muito bem representado pela Família Puma faz a festa de abertura do seu ano automobilístico no litoral paranaense, na cidade balneária de Guaratuba.

Nos dias 03 e 04 de março, os pumeiros de Curitiba acompanhados por alguns outros antigomobilistas, desceram a serra do mar rumo a Guaratuba onde realizaram um agradabilíssimo passeio, desfrutando das maravilhas e delícias do litoral paranaense.

A Família Puma já mostrou que veio com força total neste ano e com sua programação repleta de passeios, encontros e exposições para 2.012, além de que, em maio haverá a transmissão da presidência ao novo eleito para o biênio 2.012/2.013, com mais uma grande festa. Aguardem!

O companheiro e presidente Ciro Marques transmite ao grande companheiro Sérgio Colombo a presidência do clube na certeza de que “Serjão”, como é chamado pelos pumeiros, haverá de manter o entusiasmo e o dinamismo nas ações do Puma Club do Brasil – Paraná – Família Puma durante sua gestão. Mas, voltando a Guaratuba, no final de semana dos dias 03 e 04 de março, além do já tradicional desfile dos carros pelo centro e pela orla marítima daquela cidade, o que fez parar novamente Guaratuba para apreciar os automóveis, os pumeiros comemoraram o aniversário de três amigos no sábado a noite, com muita alegria e com uma suculenta churrascada, nas dependências da Colônia dos Fiscais da Receita Estadual.

Incansáveis do cheiro da gasolina e das estradas, os pumeiros duas semanas depois deste passeio, viajaram em um número expressivo de pumas à legendária cidade da Lapa, no interior do Paraná, para participar do III Encontro de Automóveis Antigos e Especiais daquela cidade, onde também marcaram forte presença pela alegria, pelo dinamismo, pela disposição e pela festa que fizeram, como, aliás, marcam sempre em todos os encontros dos quais participam. A Família Puma deixa sempre uma boa lembrança por onde passa, pois  é uma verdadeira família e faz questão de manter esta união sempre festiva não só entre os sócios e familiares, mas também entre todos os adeptos do antigomobilismo.

O encontro da Lapa que aconteceu nos dias 17 e 18 de março, será objeto de uma matéria especial deste blog, pois que merece todo o nosso respeito e consideração não só pelo trabalho desenvolvido mas também pela lhaneza no tratamento dispensado pelos organizadores a todos os participantes e visitantes.

Antes das fotografias das festa do puma em Guaratuba, este blogueiro deseja ao companheiro e amigo pumeiro Tonico um pronto restabelecimento, e brevíssimo retorno ao nosso convívio. Tonico, já estamos com saudades da sua alegria e da sua presença no meio do automobilismo. Volte logo!!!

Para melhor ilustrar a festa da Família Puma vão aí algumas fotos.-


O presidente Ciro num momento de descontração.

(perdoe Ciro mas não resiti e publiquei esta foto – rs)

IV Encontro de Carros Antigos de Matinhos

March 16, 2012

O MP Lafer Auto Clube do Paraná, realizou mais um grande evento no litoral paranaense, com absoluto sucesso. O “IV Encontro de Carros Antigos e Especiais de Matinhos/Caiobá“, realizado nos dias 10 e 11 de março de 2.012.

Ainda sob a presidência do laferista Nilton Carias, desceram à serra com destino ao balneário de Caiobá, Município de Matinhos, mais de cinquenta automóveis que passaram pelo tradicional Fusquinha até o Cadillac; do Corcel ao Impala. Realmente foi um encontro digno dos aficionados por automóveis antigos e especiais.

Contando com o incondicional apoio da Prefeitura Municipal de Matinhos e do SESC/Caiobá, que gentilmente disponibilizou toda a estrutura de sua maravilhosa colônia de férias aos participantes do encontro, este final de semana se tornou inesquecível àqueles que lá estiveram.

A concentração dos automóveis aconteceu no dia 10/03 as 10:30hs em frente a Prefeitura Municipal e de lá, guiados pela Guarda Municipal saíram todos os expositores com seus carros incríveis, pela avenida principal de Matinhos, passando pelo centro da cidade e depois, desfilando por toda a Avenida Atlântica, chegando no SESC onde ficaram expostos os automóveis nos dois dias do encontro.

Contribuindo também para o sucesso do evento, São Pedro foi muito generoso e proporcionou nos dois dias um céu de brigadeiro, sem uma nuvem sequer, o que permitiu a todos aproveitar as piscinas do SESC, a praia e o lindo mar azul.

No sábado à noite (dia 10), nas dependências do SESC, houve um ótimo jantar oferecido aos participantes do evento no restaurante do SENAC, regado a uma ótima música que permitiu até aos mais animados, uns passinhos no salão.

Este “IV Encotrno de Carros Antigos e Especiais de Matinhos/Caiobá”, contou com o prestigiamentos de colecionadores de Rio Branco do Sul, de Joinvile/Santa Catarina, Piraqura, entre outras cidades, os quais já confirmaram suas presenças no encontro do ano que vem.

O dinamismo do MP Lafer Auto Clube do Paraná é tão grande que desde este IV Encontro de Matinhos/Caiobá, já começou a trabalhar na organização e divulgação do já tradicional encontro de Antonia que acontecerá em junho, em sua 11ª edição. Este encontro também é imperdível!!!

Ilustrando um pouco do que foi o “IV Encontro de Carros Antigos e Especiais de Matinhos/Caiobá”, seguem algumas fotografias.

 

 

 

 

 

 

 

No domingo -